sábado, 20 de novembro de 2010

Abertura do Federal

Salut pessoas!

Passando aqui só pra contar que quinta feira dia 18 demos entrada no processo federal e que agora a unica coisa que temos a fazer é esperar, esperar e esperar muito... Acho que essa é a parte mais dificil de todas.

Infelizmente esse dia foi um pouco chato para nós, por que quando o Fabiano estava a caminho do consulado, um motoboy destruiu o retrovisor do nosso carro sem motivo algum!!! A unica coisa é que a parte de trás do carro tava um pouco mais pro lado e os outros motoboys tinham que dar uma desviadinha na hora de passar, só que esse ser humano ai sei lá por que se revoltou e destruiu o nosso retrovisor.

Enfim, na hora o Fabiano ficou muito nervoso e revoltado, com razão. Mas o que fez com que ele se acalmasse foi se lembrar que estavamos indo entregar os documentos do federal e nesta hora ele pensou na felicidade que sentimos quando conseguimos o CSQ e que em pouco tempo estaremos longe de tudo isso, dessa violencia sem limites no transito, etc.

Mas deixa pra lá, o que importa é que entregamos a papelada e agora é esperar.

A bientôt.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Duvida – Tradução de documentos pro Federal

Pessoal, estamos terminando a papelada do federal para dar entrada ainda esta semana, mas quando li o Guide for Quebec-Selected Applicants lá do site do CIC fiquei com uma duvida.

No documento diz  que documentos sem a tradução para Francês ou Inglês podem atrasar o processamento do pedido de visto.

Factors that may delay processing
The following factors may delay the processing of your application:

• Unclear photocopies of documents
Documents not accompanied by a certified English or French translation
• Verification of information and documents provided
• A medical condition that may require additional tests or consultations
• A criminal or security problem
• Family situations such as impending divorce, or custody or maintenance disputes
• Completion of legal adoption

Nunca ouvi falar de alguém que tenha traduzido os documentos pro federal. Por acaso alguém sabe de alguma coisa sobre isso???

sábado, 13 de novembro de 2010

APROVADOS!!!



Salut!!!

Pessoal, fizemos ontem a nossa entrevista com o M. Leblanc e fomos APROVADOS!!! CSQ em mãos e uma otima sensação de dever cumprido.

Bom, nossa entrevista não foi muito diferente dos relatos que vimos por ai, mas mesmo assim vamos colocar como foi a nossa experiencia também, mas vamos começar pelos dias anteriores...

Recebemos a convocação mais ou menos duas semanas depois do envio dos documentos para fazer a entrevista 15 dias depois. Foi tudo muito rápido, e mesmo já tendo uma rotina de estudos, ainda não estavamos preparados para passar por uma entrevista e nem tinhamos todas as nossas pesquisas prontas. Ou seja, começamos a surtar!!!!

Tivemos que tomar uma decisão muito séria. A partir daquele momento, nada e ninguém mais existiria para nós, nada seria mais importante que o nosso preparo e não sairiamos de casa para visitar ninguém. Cada minuto fora do trabalho seria dedicado ao nosso preparo e ao preparo do projeto. Até o Fabiano desligou os video games dele, e pra quem conhece o Fabiano sabe que pra ele desligar os video games só por uma situação muito séria mesmo, sem contar a crise de abstinencia... rsrsrsrs...

Enfim, estudamos muito. Fizemos aulas preparatórias para a entrevista com a Catherine lá na École, que nos ajudou muuuuuito, e em casa enquanto eu ficava com as pesquisas o Fabiano ficava estudando mais um pouco, pq ele era o requerente principal, e tem um pouco mais de dificuldade com idiomas.

Confesso que nesse meio tempo também tive umas crises de cansaço, TPM, saco cheio, stress da situação somado com problemas no trabalho, mas que juntos conseguimos superar. Tenho muita sorte de ter o Fabiano comigo, por que não é fácil segurar a barra quando fico nessa situação de stress + cansaço + deprê, mas ele conseguiu e consegue sempre. Isso é muito importante para nós.

Não dormimos direito em algumas noites que antecederam a entrevista, mas inacreditavelmente na noite anterior, nós dois dormimos tão bem que nem parecia que algo tão importante estava para acontecer.

Na sexta feira, dia da entrevista, acordamos bem, revisamos algumas coisinhas do projeto, e vimos o nosso planejamento para sair de casa. Queriamos sair cedo para evitar atrasos. Nessa hora, comecei a ficar ansiosa e ter tremedeira, dor de barriga e muito medo. Digo que tinha medo, por que para nós este era um momento decisivo. Se passassemos, teriamos como sonhar e planejar nossa vida lá no QC, mas se não passassemos, seria como uma pausa bem longa nos nossos planos.

Enfim, saimos as 11:30 de casa, e a entrevista estava marcada para as 13:30. Vai que tem algum problema no transito ou algo do tipo e a gente se atrasa né!? Melhor previnir.... Mas quando era meio dia já estavamos lá dentro do estacionamento do prédio.

Como estava cedo, resolvemos almoçar por lá mesmo. Achei que não fosse conseguir comer, mas como não comer é algo muito dificil pra mim, acabamos indo numa pizzaria para almoçar. O unico problema é que meu nervosismo estava começando a aumentar e mal conseguia segurar os talheres. Derrubei umas 3 vezes.. rsrsrs...

Enfim, almoçamos tranquilamente (como se fosse possivel né) e voltamos lá pro prédio do BIQ. Esperamos uns 5 minutos lá na recepção e pediram para subirmos. Nessa hora, as minhas pernas estavam meio moles. Tinha um casal que subiu com a gente no elevador, que acho que vieram de longe, por que estavam com malas.Tentamos começar uma conversa, mas eles pareciam tão tensos (e a gente também) que acabamos deixando pra lá, e como o honey disse, ele também não queria deixar o francês sair da cabeça dele.

Quando chegamos lá na recepção do BIQ, o casal entrou primeiro e a recepcionista já foi dizendo que a Elsy os atenderia, que era pra eles aguardarem e em seguida já foi falando que o Leblanc estava nos aguardando. Nessa hora, foi d+ olhar pro honey... ele estava com um sorriso de alivio no rosto e com os braços meio abertos como se um peso tivesse saido dos ombros dele. Torcemos muito para fazer a entrevista com o Leblanc e era como se tudo estivesse conspirando ao nosso favor. Nem tivemos tempo de nos preparar psicologicamente pra isso tudo e ele já estava lá do nosso lado pra nos encaminhar para a sala dele.

E agora era a hora da verdade. Senti as tais butterflies no estomago, mas não tinha mais nada que pudessemos fazer a não ser passar pela entrevista. É impressionamente como a gente se prepara e na hora H parece que não fizemos nada.

Enfim, a entrevista foi super tranquila. Ele não enrola e vai direto ao assunto. Começou pela conferencia dos documentos: passaporte, certidões, comprovantes de trabalho, diplomas. De repente, ele pergunta de onde saiu meu segundo nome, se era do pai ou da mãe. Mas não era de ninguém, é nome composto e eu tentava explicar ele não entendia isso. Até que parece que caiu a ficha e ele entendeu. Foi só um sustinho basico no começo, mas passou. Nunca vou dar nome composto pros meus filhos.

Bom, de volta à entrevista, ele perguntou sobre a cidade que queremos morar e quando falamos Ville de Quebec ele mostrou uma reação positiva. Legal!!! Dai ele começou a perguntar sobre as nossas profissões. Falamos um pouco sobre o mercado de trabalho que é favorável tanto pra mim (adm) quanto para o Fabiano (TI) e mostramos a pesquisa de vagas de emprego e ele pediu o nosso CV. Uma coisa que reparamos é que ele é muito detalhista e verifica meeeesmo as nossas pesquisas. Ele até olhou as vagas de emprego comparando com o CV, como se fosse recrutador de empresa. E perguntou qual era o plano A e o plano B.

Nessa hora, mais um pontinho positivo pra gente, na verdade pro Fabiano. Ele elogiou muito o modelo de CV do Honey, falou que estava otimo e até pra eu fazer o meu no mesmo formato. Disse até pra gente já começar a mandar o CV para as empresas do Quebec pra testar a aceitação.

Ai veio a parte dos conhecimentos de idiomas. Falamos sobre o curso de francês que fazemos na École, que ele disse pra não pararmos e fizemos questão de dizer que já estamos matriculados pro intermediário do ano que vem. Mostramos também os comprovantes de estudos de inglês da cultura inglesa do Honey e meu toefl e comprovantes do curso de Toronto, mas ele nem perguntou mais nada. Ainda bem, por que quando tentavamos falar em inglês era muito engraçado, por que saia várias palavras em francês no meio.

Nessa hora, ele simplesmente vira para nós e pergunta qual a nossa motivação para imigrar para o Quebec. Essa estava na ponta da lingua. Acho que respondemos essa pergunta tantas vezes nas aulas preparatorias na École, que foi a parte mais fácil da entrevista.

Ai, a minha cabeça já estava a mil por hora. Vi no relogio dele que já tinha 45 minutos de entrevista e pelo que tinhamos estudado, faltava muuuuita coisa ainda pra ele nos perguntar, tinhamos muitas pesquisas pra mostrar e muito o que falar. Mas não fazia muito sentido a entrevista durar muito mais tempo que isso, por que pelos relatos que lemos por ai, as pesssoas diziam que era em torno de 30 a 45 minutos mesmo, mas pra gente ainda faltava muita coisa. Ai comecei a ficar com medo. Será que não passamos e ele nem vai se dar ao trabalho de perguntar tudo!?

De repente vejo a impressora dele funcionando, maaas ao mesmo tempo ele se vira para nós e nos pergunta o que conhecemos do Québec. Putz, justo essa pergunta que eu estrava na duvida do que deveriamos falar ou não. Mas enfm, acabamos falando das pessoas, do orgulho das origens francesas, da comida, das festas, e quando vi ele colocando um documento na mesa dele que mostrava 72 pontos, ai relaxei!!! (Pra quem não conhece o esquema de pontos, casais precisam de no minimo 63). Enfim, ai começamos a falar da cidade, dos parques, das atividades ao ar livre e a conversa deslanchou, demos risadas, ele concordou em muitas coisas e simplesmente colocou um documento na nossa frente escrito "certificat de selection du quebec" que eu ainda não acreditava que era o CSQ, apesar de estar escrito na minha frente e o honey me mostrando e olhando pra mim sorrindo.

Enfim, mais uma vez ele foi direto ao assunto, deu todas as instruções e nos falou várias vezes felicitations. Nessa hora queriamos agradecer mais, mas nos faltou palavras. Simplesmente falamos uns "Merci, merci", nos despedimos e fomos embora felizes da vida, aliviados e com a sensação de dever cumprido...

Agora, parece que saiu uma tonelada dos nossos ombros e já podemos sonhar de verdade e fazer nosso planejamento de verdade também!!!

Quando as pessoas me falavam para ter calma que seria tranquilo, eu não acreditava, mas é a unica coisa que temos para dizer para quem ainda vai fazer a entrevista... Muita calma e caprichem no francês!!! Falem bastante e não tenham medo.

Desculpem o relato gigantesco, mas queriamos compartilhar como foi a nossa jornada toda para o tão sonhado CSQ.

À bientôt!

sábado, 6 de novembro de 2010

IDH e assuntos aleatórios

Salut!

Ultima semana antes da entrevista e vamos dar uma pequena pausa nos preparativos aqui para um comentáriozinho sobre algumas noticias desta semana.

1º, Muitos CSQs estão saindo, mas muitos não estão! Estamos preocupados por que pelo que estão dizendo por ai, parece que tem uma entrevistadora meio "inflexivel" e não está dando toda a pontuação de adaptabilidade como os outros entrevistadores fazem.

Teve até um caso lá na École de uma aluna super competente, com francês otimo, e todos os requisitos, e que inclusive foi muito elogiada pela entrevistadora e no final a fulana simplesmente falou "Désolé, vc não atingiu a pontuação". Incrivel, por que no dia seguinte ele aprovou uma outra candidata com exatamente as mesmas caracteristicas. Enfim, mas parece que eles perceberam o erro e essa aluna recebeu um email dizendo que vão reconsiderar o caso dela, e em poucos dias o CSQ dela chegará pelo correio.

Bom, isso é otimo pra ela, mas para nós que ainda estamos na espera, fica a duvida se realmente receberemos a pontuação correta e se sairemos de lá com o nosso CSQ em mãos. Enfim, só nos resta nos preparar mais ainda e torcer para que dê tudo certo lá no nosso dia.

______________________________________________________________________


Bom, outro assunto é que já fizemos 2 aulas preparatorias para a entrevista lá na École. Parece que a aula de hoje fluiu melhor, as respostas sairam mais rapidamente, e falamos mais. O que me deixa ainda um pouco preocupada são os "Éeeeehhhs", e "Ahnnnnns" no meio das frases.

Quinta feira, faremos a ultima entrevista simulada e depois na sexta é pra valer. Como estamos com uma rotina de estudos super puxada, é capaz de que só voltaremos aqui para contar como foi a entrevista e se der tudo certo, comemorar o nosso CSQ.

______________________________________________________________________



E finalmente, nessa semana a ONU divulgou o ranking 2010 do IDH e o Brasil, parece que deu uma melhoradinha, mas ainda continua lá em baixo da tabela, na posição de nº 73. Comparando com outros países da America Latina, ainda estamos atrás do Chile (45º), Argentina (46º), Mexico (56º), Costa Rica (62º) e Peru (63º).

Mas enfim, agora o que nos interessa mesmo, é saber como ficou o Canadá, e é claro que não conseguimos deixar de comparar alguns indices com o Brasil também.

Bom, o Canadá ficou em 8º lugar, parece que caiu 4 posições em relação ao ano passado, mas ainda está entre os 10 melhores países do mundo. Agora, sem questionar a metodologia da ONU e tudo mais, mas EUA ficar em 4º me pareceu meio estranho, com crise e recordes de desemprego, mas anyway...

Mas como o que importa é Brasil e Canada (principalmente), ai vão alguns números para compararmos:

Ps: Peguei somente os números mais importantes, que todo mundo olha logo de cara...

Expectativa de Vida
Brasil: 72 anos
Canada: 81 anos

Educação
Brasil: 7 anos de estudo em média
Canada: 11 anos de estudo em média

Taxa de homicidios para cada 100.000 habitantes
Brasil: 22
Canada: 1

Para quem quiser dar mais uma lida no assunto, gostei da materia que saiu no UOL, e também tem o site direto da ONU, que dá para fazer várias comparações.

Brasil aparece em 73º no ranking de IDH mundial, diz ONU

ONU

Bom, é isso e semana que vem voltaremos com novidades (assim esperamos).

À bientôt!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Québec: Ici, maintenant

video


Pessoal,

Uma pausa nos preparativos para a entrevista, para um videozinho (que não canso de assistir) sobre a Ville de Quebec, nossa futura cidade!

Enjoy!