quarta-feira, 26 de setembro de 2012

E a saúde como vai?

Salut pessoas

Antes de começar oficialmente o post de hoje, queria deixar um pequeno disclaimer sobre todas as nossas postagens e principalmente sobre o post anterior. Tudo o que escrevemos aqui diz respeito às nossas experiencias, ao que estamos vivendo aqui e à tudo o que vivemos no passado. Todas as comparações que fazemos, são comparações com como era nossa vida antes e depois da imigração, nossos relacionamentos, nossos empregos, nossos problemas, nossa realidade. Não estamos generalizando!

Outra coisa, mudamos de fase! Não temos mais a menor ideia de como anda o processo de imigração, quanto tempo está demorando, quais são os documentos necessários, etc. A fase é outra, então se é isso que você leitor busca no nosso blog, desculpe mas não vai encontrar. A ideia inicial do nosso blog era principalmente contar para nossas familias e amigos um pouco sobre a nossa vida aqui. Existem vários outros blogs que escrevem sobre o processo efetivamente e esse não é um deles! O Supernova é o nosso projeto de vida no Canadá!

Enfim, agora vamos ao que interessa!

O tema saúde no Quebec é sempre um tabu entre os imigrantes acostumados com as "regalias" do convênio no Brasil, que chegando aqui passam a ser usuários da saúde publica. Para quem não conhece, vou falar superficialmente sobre algumas das "características" e diferenças do sistema daqui:

  1. Os hospitais (emergências) tem filas de espera que podem chegar a muitas e muitas horas. Nesses hospitais a "fila" anda conforme a prioridade dos pacientes. Por exemplo uma pessoa que chega após sofrer um enfarto vai passar na frente do cidadão que está esperando (as vezes há algumas boas horas) mas que tem apenas uma inflamação na garganta. Ai não importa se você é rico, pobre, feio, bonito, ou o que quer que seja, se seu caso não é prioridade, senta e espera.
  2. Não podemos simplesmente ligar para um especialista e marcar uma consulta sem antes ter uma recomendação de um médico generalista. Eu por exemplo era acompanhada no Brasil por um especialista X e a cada 3 meses +/- tinha uma consulta e fazia uma sééééérie de exames. Aqui isso não acontece Para eu ir no mesmo especialista tenho que antes passar com um generalista / médico de família que vai avaliar meu caso e se for preciso me encaminhar para o especialista.
  3. Aqui existem os famosos médicos de família (ou seria lenda por que ninguém consegue um?). O médico de família é um médico generalista que vai acompanhar (na maioria dos casos) a família toda e, quando necessário encaminhar para um especialista. Ainda não me acostumei com essa ideia, mas muitos médicos de família fazem até parto! Tá certo que o padrão aqui não é cesária, mas enfim, ainda acho estranho ser o "clinico geral"!
  4. E, para o meu desespero, os resultados de exames não são entregues para os pacientes. São sempre entregues diretamente para o médico que, os recebe e se por acaso der alguma alteração/problema, entra em contato com o paciente. Se estiver tudo bem, o silêncio será a resposta. Eu que no Brasil tinha o mal vicio de abrir meus exames e ficar procurando no Google possíveis diagnósticos não vou mais conseguir fazer isso. Marido que ficava louco com as 1001 possibilidades de doenças bizarras agradece!
Parenteses feito para situar todo mundo na questão da saúde aqui agora venho eu dar o meu pitaco sobre o assunto. No começo do mês tive a minha primeira experiência com o sistema de saúde quebecois e vou falar o que achei do atendimento que tive. Foi apenas uma consulta e exame, então ainda é muito pouco para formar uma opinião real.

Existe um grupo de mulheres de Montréal no Facebook que trocam várias informações importantes / legais, etc. Através deste grupo fiquei sabendo de uma clínica que estava aceitando novos pacientes. Curiosamente, não é uma clinica generalista e sim uma clínica mais voltada para a área feminina e pelo que me explicaram nesse caso especifico não seria necessário passar com um generalista e poderia ir na clinica direto. Liguei e consegui agendar a consulta para 3 semanas depois.

No dia da minha consulta a clínica me pareceu bem cheia. Mas ainda assim, como era uma clínica com rendez-vous, me pareceu que todo mundo era atendido no horário. Fiz a minha ficha e esperei por no máximo 10 minutos até ser chamada. Reparei (para depois contar aqui) que era tudo bem simples, nada de luxo, simples, arrumadinho e o mais importante, bem limpinho. No consultório da médica, conversamos bastante, ela me encheu de perguntas, fez várias anotações, tirou minhas dúvidas e em seguida fez todos os exames de rotina, ali no consultório dela mesmo. Após os exames, conversamos mais um pouquinho e expliquei para ela que tenho um probleminha de saúde e que preciso de um medicamento para o resto da vida. Não esperava por isso, mas ali mesmo ela fez o encaminhamento para o especialista e reforçou a necessidade de encontrarmos um médico de família para me acompanhar o quanto antes. Saí da clinica com uma boa impressão, satisfeita com a consulta e com um pote de vitaminas daquelas que a mulherada toma antes de engravidar, mas que aqui, diz a médica, que todo mundo tem que tomar, "por que nunca se sabe". Enfim.....

Minutos depois, a caminho do trabalho, resolvi ligar para agendar a consulta com o especialista que ela indicou e para a minha surpresa não consegui. O especialista só aceita pacientes se todos os exames já estiverem feitos e provarem a real necessidade da consulta com ele. Acabei voltando para a clínica e conversando novamente com a médica. Ela me explicou que não poderia solicitar os tais exames pois a especialidade dela não tem nada a ver com os exames que eu preciso, então ela não teria como justificar a solicitação para o sistema público aqui. No entanto, ela me fez uma nova carta de referência para que eu pudesse ir num outro lugar que faria tanto a consulta quanto o exame, caso necessário. E, nesse outro lugar, um grande hospital de Montreal, já consegui marcar a consulta com o especialista e estou apenas esperando a data.

Sei que tive apenas uma consulta e fiz um exame super rápido na clinica dessa médica, mas deu para perceber algumas diferenças com essa pequena experiência e também conversei com outras pessoas que estão aqui ha mais tempo e também já utilizaram o sistema. Por exemplo, o médico não é nosso amigo. Ele ou ela não vai pegar na mão, dar beijinho e nem conversar com você por uma hora inteira. O sistema é publico e o médico recebe por número de pacientes atendidos, então serão bem objetivos, mas todo mundo é tratado igual. E isso não significa que o atendimento será ruim! Além disso, nunca pedirão exames desnecessários de todas as especialidades possíveis e imagináveis (como meu médico pedia no Brasil). Os exames são caros e não justifica em nada um cardiologista por exemplo pedir um exame do estomago! Assim como o encaminhamento para o especialista, que com certeza custa mais caro para o sistema, só é feito em caso de real necessidade!

Ainda não posso dizer se gosto ou não do sistema de saúde daqui. Por enquanto, ainda sou contra a entrada dos "convênios" no sistema de saúde do Quebec, mas não quero causar polêmica. Conhecemos os problemas e tentamos entende-los sem fazer comparações com o Brasil e os convênios caros de lá, pois é a mesma coisa que comparar bananas com melancias. No momento estamos satisfeitos, mas só usei 1 vez, não fui na emergência e ainda estamos na fila para o médico de família. A estrutura aqui é tão boa quanto a do Brasil, mas estamos falando do sistema publico daqui, comparado com o particular brasileiro. Como disse, não dá pra comparar.

Em breve terei a minha próxima consulta, dessa vez num grande hospital, e vamos ver se a opinião vai continuar a mesma ou vai mudar. Espero que a boa impressão continue.

A bientôt!

9 comentários:

Dupla Canadense disse...

Excelente post, obrigada por compartilhar sua experiência! Eu tenho uma dúvida.... Como é feita a medicina preventiva? Ou a pessoa só é encaminhada ao especialista qdo já está c/ algum problema?
Por exemplo...o medico pede ultrassom de mamas e transvaginal como rotina anual (como acontece no sistema privado do BR) ou esses exames só são pedidos se a pessoa tiver um problema?
Teste de esforço anual só se pagar ou eles oferecem?
Xi...eu acho q vou enlouquecer, eu tbem pego os resultados, fuço o Google inteiro!
Abs da Dupla

SonhoComCanada disse...

Oi gente !
Obrigado pela visita no blog. Obrigado pelo comentário Juliana. Eu respondi o comentário lá mesmo.

Só vejo o pessoal comentando sobre o sistema publico. Sabe como é o particular ? Costumam ser caras as consultas ?

Boa sorte aí na sua consulta.

Bom restinho de semana;
Catherine
http://meetyoutherecanada.blogspot.com.br

Juliana disse...

Olá Dupla!

Então, essa clinica que eu fui, é mais voltada para a parte preventiva mesmo. Não sei sobre outras especialidades, mas pelo menos na ginecologia não tive problemas para marcar a consulta. Foi direto com a médica especialista mesmo. Agora quanto aos exames, é tudo beeem mais simples que no Brasil. Nada de exames "sofisticados" para a prevenção. Foi somente o papanicolau mesmo e os exames de toque que a médica faz. Ultrassonografias aqui são caríssimas e os médicos só pedem se tiver um bom motivo para pedir.

Olá Catherine
A medicina privada ainda é um tabu aqui e causa polemica. Sinceramente não sei te dizer como funciona o sistema particular. Sei que existem algumas clinicas, não muitas, mas imagino que seja bem caro, para quem não tenha um seguro saúde oferecido pela empresa (daqueles que dá direito a reembolsos).

quebecquando disse...

Excelente post! Quem está aqui no Brasil, só escuta falar sobre esse sistema de saúde público canadense tão famoso e fica cheio de dúvidas e receios...

Eu fiquei na dúvida sobre o que você respondeu para a pergunta da dupla. Você disse que a médica só faz o papanicolau e o toque nas mamas. Ok. Mas e se você quiser uma ultrasonografia tanto das mamas como do abdome inferior (que é o que fazemos rotineiramente aqui no Brasil), como faz?

Entendi que o sistema público não faz, mas será que existe alguma clínica especializada em ultrasonografias onde você pode pagar por fora e fazer? Se existir, é tranquilo. Se não, fica difícil, né? como vão detectar uma doença mais séria só no toque assim? =/

Beijos,
Lidia.

Manuela disse...

Assim como você eu so tive boas experiências com o sistema de saude daqui. Ontem coloquei no meu blog o relato de minha ultima experiência. Consegui consulta com o otorrino para apenas 5 dias depois de minha consulta com o clinico geral. Manuela (www.diretodequebec.blogspot.com)

Juliana disse...

Olá Lidia
Sei que tem clinicas particulares, mas nunca usei então não sei dizer se basta ir numa clinica dessas e pedir pelos exames que o médico faz. Minha experiencia com a saúde aqui ainda é muito pequena...
Naquele grupo de brasileiras do facebook que comentei algumas meninas comentaram que tentaram fazer alguns exames particulares e não conseguiram, outras já falaram que conseguiram fazer vários exames através do médico de familia...
Varia mto, cada um tem uma historia pra contar e uma experiencia diferente, então infelizmente não sei mesmo te responder.

Lupatinadora disse...

Quem é muito desesperado e quer fazer exame que o médico acha que não precisa (tipo ultrassom só pra "ver como está") vai pros EUA e paga no sistema particular de lá, é o jeito mais simples.

Papanicolau eu fazia anualmente no BR. Fiz ano passado aqui, não deu nada, e nesse ano no meu check up o médico falou que não ia pedir por conta da minha idade, de não ter risco etc.

É tudo voltado pra prevenção, adoro o meu médico, é super objetivo, não tem "minha linda, minha querida", mas me trata super bem, nunca esperei mais de 5 minutos.

Pra quem tiver curiosidade: http://dofornoparaofreezer.blogspot.ca/2012/05/ohip-e-medico-de-familia.html

Mamãe Nádia disse...

Oi! Eu e minha família estamos de mudança pro canadá...estou buscando blogs sobre o assunto pra fazer amizade e pra buscar informações sobre esse processo.
Nós fomos a Curitiba fazer o exame médico. Vou ir postando cada detalhe da nossa mudança no blog...
Meu blog é www.mamaenadia.com, e vou postando as coisas do Canadá no meu outro blog www.asosmamaenadia.com, passa lá!
Vamos nos falando...vou sempre passar por aqui pra acompanhar seu blog!
Beijos!

Felipe Bandeira disse...

Nossa, que história emocionante a de vcs! Eu e minha esposa acabamos de ler TODOS os posts, e ficamos emocionados e apreensivos com toda a história! Só ficamos curiosos com os exames médicos, como vcs fizeram? Não achei nenhum post contando dessa parte!
Pretendíamos ir para Edmonto, Alberta, mas decidimor ir para Quebec primeiro, e daremos entrada esse ano, e logo logo montaremos um blog tb, a idéia é ótima, fica fácil de resgistrar o andamento das coisas, sem contar que ajuda MUITO quem está pensando em ir, já se prepara pro stress físico, mental, emocional e financeiro!
Beijos, e parabéns!